Bom atendimento deixa o cliente à vontade

Bom-Atendimento-Cliente-Post

Tudo o que um cliente não precisa é se sentir pressionado. Seja o que for que você venda, ir com muita sede ao pote, sem dúvida pode afastar o cliente em vez de aproximá-lo. Vender apenas parece uma tarefa fácil, mas o bom vendedor sabe respeitar um limite importantíssimo entre ser persuasivo e ser agressivo, e esse limite nem sempre é claro de ver. Quais são os segredos do bom atendimento?

A fim de que os clientes que entram em sua loja comprem alguma coisa, é importante deixá-lo à vontade. Se assim que ele entra é feita uma abordagem direta, o efeito pode ser desastroso. O bom atendimento usa o tempo a seu favor.

Qual seria então o melhor jeito de abordar?

Cumprimentar de maneira simpática pode ser o suficiente nos primeiros minutos em que o cliente chega à loja. Deixá-lo à vontade para se ambientar é importante, principalmente se você percebe que ele nunca entrou em sua loja e não conhece os produtos.

Não tenha pressa para oferecer nada ou para tentar ajudá-lo. Frases como “fique à vontade” e “se precisar, é só chamar, viu?” são mais eficientes do que “precisa de alguma coisa?”, “posso ajudar em algo?” que são mais diretas e intimidadoras.

Uma abordagem mais aberta vale para quase todos os tipos de lojas. Seja de roupas em que o cliente precisa ver quais peças fazem parte da coleção ou em uma lanchonete, dar espaço ao cliente é importante. Em um restaurante, não é eficiente perguntar de cara: “o que deseja comer?” A melhor abordagem é dar o cardápio a ele e falar um gentil “fique à vontade”.

Para que o cliente não entre em sua loja e saia de mãos vazias, é importante observar o comportamento dele. Falar demais com clientes introspectivos é ruim, assim como pode prejudicar a venda não bater papo com cliente que visivelmente gosta de conversar. O segredo do bom atendimento está em observar atentamente o cliente, não o encarando apenas como um número.

Canetas-Personalizadas

Avalie