Guia prático de “como abrir a sua empresa” – Parte 1

98---Guia-prático-de-como-formalizar-a-sua-empresa---parte-1 MENOR

Você tá querendo abrir uma empresa, mas já ficou até confuso ao ver o procedimento para fazer isso? São muitos documentos e muitas exigências, se compararmos com outros países do mundo – mas, ainda assim, o brasileiro continua a ser um cara empreendedor. Pra te dar uma ajuda, a gente explica o que é necessário pra abrir seu próprio negócio! Olha só!

            – Aonde ir para registrar a empresa?

Tá, pra começar: aonde você tem que ir para poder ter a documentação necessária? Para registrar sua empresa, você deve apresentar seu requerimento de empresário ou contrato social, caso tenha sócios, para registro na Junta Comercial – onde você obterá seu NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresas).

Na chamada Junta Comercial, você vai poder tirar os documentos que façam a sua empresa ter uma “certidão de nascimento”. A Junta Comercial é a entidade que ajuda a Administração Pública na hora de estabelecer empresas individuais e sociedades empresariais – e é ela quem, em geral, cuida da parte de criar a sua empresa. Cada estado tem a sua própria Junta e você pode recorrer a ela para obter os documentos para abertura de empresa, sem problema.

            Na Junta Comercial

Para o Código Civil, você é empresário se produz ou faz circular um produto ou serviço, como atividade econômica. Para se registrar como empresário, cabe a você apresentar documentos que incluam o seu nome, nacionalidade, o capital usado para criar a empresa, o objeto dela… Para que o governo “fique sabendo” que você quer ser empresário e se formalizar, você deve preencher o Requerimento de Empresário.

Atenção: Não se considera empresário quem exerce profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística. 😉

Se você tiver sócios, você não apresenta Requerimento de Empresário – mas sim o seu Contrato Social, em que é preciso informar dados sobre os sócios envolvidos, desde nome, nacionalidade e profissão, até a participação deles no capital social da empresa e a forma como contribuirão para sua formação. Todas essas informações são necessárias para estabelecer um contrato, como está previsto no Código Civil, também.

O nome empresarial varia conforme o tipo de sociedade que você escolher, podendo ser uma firma (em que constam os nomes dos sócios) ou uma denominação (um “nome fantasia”). O mais conveniente é consultar a Junta Comercial, até mesmo para que você não escolha um nome que já existe. Assim, você não tem problemas na hora de apresentar a documentação!

Só isso? Ainda falta! Você confere o restante do processo na parte 2 do post! Comente o que achou pelos comentários, pelo Twitter ou pelo Facebook!

 

Guia prático de “como abrir a sua empresa” – Parte 1
Avalie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *