Pergunta de 1 milhão de dólares: é possível ter foco?

Como-manter-o-foco-Post

Sabemos que a Internet e as redes sociais consomem muito o nosso tempo. Além dos compromissos importantes que devemos ter com nossa família e amigos – algo que não colocamos na balança do “desperdício”, é claro – o tempo que passamos no Facebook ou no YouTube deveria ser um tempo para a empresa ou para o sonho de empreender.

Repare se não é mesmo um vício. Você decide ler um livro sobre marketing digital, por exemplo, e quando menos espera – talvez antes de chegar à página 10 – já sente vontade de dar uma olhada no Facebook. Esse desvio de foco é sério, e se você deseja ter mais domínio sobre o seu tempo, deve começar uma mudança de hábitos.

Pode até não parecer, mas o fato de ir de cá para lá durante todo o dia, o faz dedicar apenas atenção parcial a tudo o que faz. O bombardeio de informação por todos os lados gera uma sobrecarga. E ainda que você pense que está tudo bem, que dá conta de tudo, no fim alguma coisa fica para trás.

Agora, a pergunta de 1 milhão de dólares: é possível ter foco? Para melhor administrar o seu tempo, você tem que aprender a lidar com dois tipos de distração: a sensorial e a emocional.

A distração sensorial pode vir de muita coisa: desde o fundo da tela desse blog como o som de algo que está aí, ao seu lado, mas sequer percebe. Pode ser também a cadeira em que está sentado ou o sacolejar do trem onde está, se lê pelo celular.

Já a distração emocional – a mais prejudicial e mais difícil de combater – pode ser a preocupação com um filho, o ciúme do cônjuge – ontem você viu algo que o deixou com a pulga atrás da orelha – o medo de ser demitido ou qualquer outro sentimento que vem de uma situação determinada.

Antídoto? Entregar-se completamente ao que faz. Entusiasmo pela tarefa é uma das saídas para os dois tipos de distração. Você acha que é capaz de entregar-se inteiramente ao que está fazendo? Este quesito só precisa de uma decisão.

Pergunta de 1 milhão de dólares: é possível ter foco?
Avalie