Gestão e Negócios

O que é PDCA: conheça a prática que pode ajudar sua empresa

Letras coloridas montando a sigla PDCA

A rotina das empresas é cada vez mais corrida, afinal, é preciso estar sempre acompanhando a tecnologia e de olho na concorrência para se destacar. Para ajudar neste quesito, os métodos de gestão e melhorias de processo vem como uma ótima solução!

O PDCA é uma destas metodologias que pode mudar todo o rumo da sua empresa e tornar o dia a dia mais produtivo. Conheça mais dessa prática abaixo!

Conhecendo o PDCA

A gestão de projetos é essencial para a qualidade dos produtos e serviços, além do relacionamento com os clientes e o destaque no mercado. O objetivo do PDCA é este: tornar-se um processo de melhoria contínua na rotina da sua empresa.

Independentemente se você é o gestor, líder ou um colaborador que tem pensamento empreendedor, é importante saber que o PDCA funciona como um ciclo com quatro etapas que se mantém em ação constantemente.

Apesar de poder ser aplicado em diversas áreas, seu foco é o gerenciamento de projetos! Com sua aplicação, fica mais fácil olhar os processos da empresa como um todo, visualizando as necessidades de melhoria e manejando as ações em busca do alcance dos objetivos.

Como funciona o PDCA?

As fases do PDCA são Plan (planejar), Do (executar), Check (verificar) e Action (agir). Entenda melhor como cada uma delas funciona:

1 – Plan

Planejar é sempre uma etapa essencial para que um negócio ou projeto tenha sucesso. Nesta fase, você precisa definir quais são as metas do projeto e qual caminho será utilizado para atingi-las.

Na prática, é preciso identificar o processo, analisar quais são suas etapas, definir os principais objetivos e metas e elaborar um plano de ação. Não importa qual seja a área que o seu negócio trabalha, esse panorama inicial, levando em conta a agenda do ano, é necessário para cumprir os próximos passos!

2 – Do

A segunda fase do PDCA é basicamente executar o que foi planejado. É claro que o processo não acontece do dia para a noite, mas após ter tudo planejado chega a hora de treinar a equipe e implantar as fases.

A dica é sempre organizar o plano de ação por etapas e colocá-lo em prática na ordem determinada, priorizando a organização e a disciplina, para poder analisar tudo depois.

3 – Check

Aqui começam as análises! Na prática, é preciso que os gestores tenham o planejamento muito claro para conseguir identificar os pontos positivos e negativos que aconteceram na segunda fase.

Todos os desvios devem ser devidamente registrados, controlando as diferenças entre a expectativa e o que realmente foi feito. Vale ressaltar que aqui ainda não se coloca nenhuma correção em prática, apenas as identifica.

4 – Action

Agora sim é hora de pensar em soluções para os problemas que foram identificados anteriormente. As ações corretivas reforçarão os objetivos e trarão novas práticas que vão facilitar o alcance deles!

Se não houver nenhum grande problema identificado, a fase de ação também serve para pensar em oportunidades de melhorias e revisão das atividades.

Vantagens do PDCA

Uma das principais vantagens de aplicar o PDCA é o fato de poder utilizá-lo desde projetos simples até grandes projetos. Ele serve como um instrumento de melhoria contínua e eficiência nos processos.

O primeiro mapeamento costuma ser mais desafiador, pois traz reflexões totalmente novas, assim como a análise SWOT. Mas com o tempo as etapas do processo se tornam corriqueiras e mais fáceis de serem executadas.

E então, se animou a aplicar o PDCA como metodologia de processos na sua empresa? Temos certeza que os benefícios serão inúmeros! Boa sorte.