Carregando...
Gestão e Negócios

Como organizar as férias dos funcionários sem perder a produtividade

férias dos funcionários sem perder a produtividade

Em todas as empresas, ter um controle adequado das férias dos funcionários é essencial para manter a produtividade dos negócios. Estabelecer mecanismos para fazer esse controle traz uma maior confiança e tranquilidade para toda a equipe.

Para evitar que o seu negócio passe por problemas de produtividade ou financeiros durante as férias dos colaboradores é essencial realizar um planejamento prévio. Desta maneira, você e os gestores poderão se preparar melhor para diminuir os impactos gerados pela redução temporária da equipe.

Pensando nisso, nós, da Zocprint, trouxemos um post com dicas de como organizar as férias dos funcionários sem perder a produtividade. Vamos lá?

Planejamento das férias

O planejamento das férias dos funcionários deve ser realizado de acordo com o tempo de trabalho deles. Também é preciso considerar os meses em que o ritmo da produção costuma ser mais intenso, com o aumento na demanda dos clientes ou consumidores.

Nessas épocas é preciso contar com toda a sua equipe reunida, de preferência. Você pode evitar conceder férias nesses meses ou considerar a possibilidade de contratar funcionários temporários.

As férias devem ser concedidas nos períodos de menor atividade, em que é possível reduzir a produção ou até mesmo ficar com o trabalho parado, como férias coletivas no final do ano. Para resolver esse impasse, a dica é oferecer benefícios maiores aos colaboradores que decidirem ficar na empresa e fazer um rodízio ou uma escala de férias com os demais colaboradores. Dessa forma, todos ficam satisfeitos!

De olho nos encargos financeiros

A matemática é simples: quanto mais funcionários de férias, mais recursos financeiros disponíveis a sua empresa deverá ter para pagar salários, abonos pecuniários, FGTS, etc. No caso da sua organização contar com funcionários temporários, será necessário dispor de recursos extras para arcar com as contratações, incluindo salários e treinamentos.

A legislação trabalhista no Brasil determina que todos os funcionários têm direito a férias de 30 dias a cada 12 meses concluídos. Entretanto, o empregador também tem o direito de conceder o período de descanso em até 23 meses ou pagar o valor das férias em dobro. Ao planejar o cronograma de férias, também é legal já se programar para licenças previstas na legislação, como as licenças médicas, a de maternidade e a de paternidade.

Especialistas do setor destacam que o mais indicado é deixar que os funcionários tirem férias no tempo certo para evitar férias vencidas e não poder contar com o colaborador em um momento de maior produtividade para a empresa.

Tenha em mente que todo funcionário precisa descansar, inclusive os gestores, para manter a produtividade, o foco e a motivação para as demandas profissionais ao longo do ano!

Gostou de ler o nosso artigo sobre como organizar as férias dos funcionários e evitar a perda de produtividade? Aproveite também e confira esse outro conteúdo sobre o uso de celular no trabalho, outro vilão da produtividade. Até a próxima!